Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

Anderson Samers Programa: Bom Dia Interativa
Locutor: Anderson Samers

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

Alessandro Mello Programa: Manhã Interativa
Locutor: Alessandro Mello

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

FICO começa a sair do papel em Mara Rosa/GO

Atualizada dia 13 jul

 

MARA ROSA/GO – Técnicos da Vale e da Cavan continuam fazendo visitas periódicas em Mara Rosa/GO, de onde partirão os trilhos da Ferrovia de Integração Centro Oeste rumo a Água Boa/MT.

A Cavan é a empresa que fabricará dormentes para a FICO. A indústria vai se instalar nesta cidade goiana. A conexão da FICO com a Ferrovia Norte Sul será em Mara Rosa.

O secretário de administração de Mara Rosa, Lázaro Moreira Júnior, está otimista com toda a movimentação. Para ele, as obras da FICO movimentarão a economia local e regional. A Vale já reservou uma área de 6 hectares às margens da estrada que liga Mara Rosa com Alto Horizonte.

A ferrovia, projetada há mais de 10 anos, terá o projeto executado pela mineradora Vale. Serão investidos cerca de R$ 2,73 bilhões na FICO. As obras vão do estado de Goiás ao estado do Mato Grosso.

O projeto das obras terá início na cidade de Mara Rosa, Goiás, onde os trilhos se conectarão à já operacional malha ferroviária Norte-Sul. A partir daí, a Fico fará um percurso de 383 quilômetros em direção ao Mato Grosso até chegar à cidade de Água Boa.

A mineradora Vale será a responsável pela execução das obras da ferrovia ligando Mato Grosso a Goiás. A empresa fechou contrato com o governo federal no final do ano passado e espera investir R$ 2,73 bilhões na FICO.

A estimativa é de que a obra esteja concluída em 5 anos quando o trem deverá apitar em Água Boa.

 

============================

Publicada em 01 jun 2021

mara rosa go 3MARA ROSA/GO – Começam as primeiras mobilizações em torno da instalação do canteiro de obras para a construção da FICO – Ferrovia de Integração Centro Oeste na cidade de Mara Rosa/GO. lazaro gomes moreira junior

A informação é do secretário municipal de Indústria e Comércio, Lázaro Gomes Moreira Júnior. Segundo ele, representantes da Empresa Cavan que fabrica dormentes estão negociando uma área para instalar a fábrica no município.

Lázaro Júnior acredita que em até oito meses, a Cavan deve começar a produzir os dormentes para a construção dos trilhos do trem. Técnicos da Valec e da Vale estão na cidade efetuando levantamento da logística no sentido de apontar quais serão os melhores caminhos para acessar o futuro traçado do trem.

Uma área de 130 hectares já foi negociada próximo ao perímetro urbano de Mara Rosa, para a instalação da FICO. O secretário de Indústria e Comércio também relatou que uma área próxima também pode ser negociada para a instalação do pátio de máquinas, uma vez que a obra demanda infraestrutura e espaço.

Lázaro relatou que o surgimento do projeto da FICO causou recentemente aumento na especulação imobiliária. Segundo ele, a cidade conta com cerca de 12 mil a 14 mil habitantes. Atualmente, os trilhos estão instalados a cerca de 1 quilômetro do perímetro urbano. (Inácio Roberto)

 

Área: 1.687,842 km²

População: 9.503 habitantes

Fundação: 1953 (68 anos)

Prefeito(a): Flavio Divino Mauricio de Moura (PDT, 2021 – 2024)

O povoamento da região onde se situa a sede municipal teve origem em 1742, quando Amaro Moreira Leite, no comando de uma bandeira, encontrou grande quantidade de ouro na passagem de um rio, mais tarde denominado Rio do Ouro.

A descoberta do garimpo e o início da exploração atraíram grande número de garimpeiros e aventureiros, dando origem à formação do povoado que recebeu o nome de “Amaro Leite”, em homenagem ao seu fundador.

Decorrido quase um século de fundação, o povoado de Amaro Leite foi elevado a distrito (vila), pela Lei Provincial nº 14, de 23 de julho de 1835, integrando o Município de Pilar de Goiás, conforme consta da divisão administrativa de 1911, passando a pertencer a Uruaçu (ex-Santana) em 1933.

Desativada a extração de ouro, os administradores do distrito obtiveram, nas primeiras décadas de 1950, grandes melhoramentos, como energia elétrica, máquinas para construção de estradas e vias públicas, atingindo notável impulso progressista.

Pela Lei Estadual nº 760, de 26 de agosto de 1953, o distrito foi elevado a município, instalado em 1º de janeiro de 1954. Em 1963, pela Lei Estadual nº 4497, de 2 de setembro, transferiu-se a sede municipal para as proximidades da rodovia BR-153, devido a insalubridade na sede antiga, passando a denominar-se “Mara Rosa”, em homenagem às filhas do fundador da nova povoação: Rosa Maria e Maria Rosa.

Conquanto sejam expressivas a produção agrícola e a criação de gado, a mineração do ouro, por algumas companhias, ainda constitui fonte de renda e de propagação do município.

mara rosa go 1Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Amaro Leite, pela lei provincial nº 14, de 23­07-1835, no município de Pilar.  Em divisão Administrativa referente ao ano de 1911, o distrito figura no município de Pilar.  Pelo decreto estadual nº 1204, de 04-07-1931, o distrito de Amaro Leite deixa de pertencer ao município de Pilar para ser anexado ao município de Santana.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Amaro Leite figura no município de Santana. (mais tarde Uruaçu).  Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII­1937, o distrito de Amaro Leite, figura no município de Santana.

Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o município de Santana passou a denominar-se Uruaçu e o distrito figura no município de Uruaçu.  Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Amaro Leite, figura no município de Uruaçu.

Elevado à categoria de município com a denominação de Amparo Leite, pela lei estadual nº 760, de 26-08-1953, desmembrado de Uruaçu. Sede no antigo distrito de Amaro Leite ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1954.  Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei municipal nº 3, de 05-11-1958, é criado o distrito de Formoso ex-povoado e anexado ao município de Amaro Leite.  Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Pela lei estadual nº 3639, de 10-10-1961, município de Amaro Leite passou a denominar-se Mara Rosa.

Pela lei estadual nº 4586, de 25-09-1963, desmembra do município de Mara Rosa ex-Amaro Leite o distrito de Formoso. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município já denominado Mara Rosa é constituído do distrito sede. mara rosa go 4

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.  Alteração toponímica municipal. Amaro Leite para Mara Rosa alterada, pela lei estadual nº 3639, de 10-10-1961.

Fonte: IBGE/Prefeitura Mara Rosa/GO

FICO - Atualmente, o projeto compreende Mara Rosa/GO até Lucas do Rio Verde, como obra fundamental para promover o desenvolvimento do Centro Oeste. A renovação antecipada da Ferrovia Vitória-Minas, poderá destinar R$ 2,9 bilhões para contemplar o primeiro trecho da FICO, de Mara Rosa/GO até Água Boa/MT.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) emitiu em 2.020 a licença de instalação da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), um projeto com investimento previsto em 2,7 bilhões de reais. O anúncio é do O Ministério da Infraestrutura. A emissão de licença permite que as obras "estão aptas a serem iniciadas, a partir do próximo ano" do ponto de vista ambienta.

A licença permite a construção de 383 quilômetros de ferrovia entre as localidades de Mara Rosa (GO) e Água Boa (MT), interligando o Vale do Araguaia, no Mato Grosso, com a Ferrovia Norte-Sul em Goiás, Isso favorece ao escoamento da safra aos portos de Santos (SP), de Itaqui (MA) e, no futuro, de Ilhéus (BA)".

O trecho envolve obras em 12 municípios, que serão realizadas pela Vale, por meio de investimentos cruzados, depois que a empresa obteve a prorrogação antecipada do contrato de concessão da Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) 

Veja mais notícias: