0
0
0
s2sdefault

euclides e cia 1ÁGUA BOA - O candidato ao Senado Federal pelo Avante, Dr. Euclides Ribeiro e seu 2º suplente, o empresário Ernando Cardoso de Porto Alegre do Norte, estiveram em Água Boa nesta sexta-feira.
Recepcionados pelo deputado estadual Dr. Eugênio, Euclides e Ernando fizeram reuniões com os correligionários e concederam entrevista à Interativa.

Euclides e Ernando responderam a diversos questionamentos sobre as propostas deles ao Senado Federal. (Inácio Roberto)

Há pouco mais de duas semanas para a eleição suplementar ao Senado, que será realizada no dia 15 de novembro, o candidato Euclides Ribeiro (Avante), visitará nesta sexta-feira (30), cinco municípios que compõem o Vale do Araguaia.euclides e cia 2

O candidato que é o único na disputa ao Senado que não utiliza dinheiro público em sua campanha levará para a população de Campinápolis, Nova Xavantina, Água Boa, Bom Jesus do Araguaia e São Félix do Araguaia a importância da Lei do Nome Limpo, sua principal proposta de campanha, na vida da população.

Conhecida negativamente como “Vale dos Esquecidos”, a região considerada uma das mais promissoras do Estado na produção de grãos carece de investimento e infraestrutura para desenvolver todo seu potencial produtivo. Ciente deste gargalo, Euclides Ribeiro conta com Ernando Cardoso (PDT), empresário do setor industrial na região como seu segundo suplente na chapa. O deputado Eugênio (PSB) também compõe a comitiva. 

euclides e cia“Aceitei o convide do Euclides Ribeiro para podermos trabalhar juntos e mudar a realidade da nossa região, ser a voz que representa o Vale do Araguaia, essa importante região do Estado. Precisamos de políticos sérios que representem realmente nossa população, que defenda quem trabalha e produz. Euclides é a pessoa certa para isso”, defendeu, Ernando.

Euclides explicará nessas cidades como a Lei do Nome Limpo poderá influenciar positivamente na vida das pessoas. O projeto prevê a possibilidade de renegociação das dívidas das pessoas físicas, com seus credores, fazendo com que ele pague suas contas de forma digna e justa, sem a cobrança abusiva de juros elevados, podendo ainda renegociar prazo, carência e valor das parcelas.

“Só em Mato Grosso, temos mais de um milhão de pessoas endividadas. Isso é ruim para o trabalhador que deve e por causa disso não consegue dormir bem a noite, não consegue produzir tudo o que pode, é ruim para o comércio e para a economia da região, que não podem vender para essas pessoas que não podem voltar a consumir, fica tudo travado por causa desse sistema financeiro perverso que nos impede de crescer”, afirmou. (Ascom)